Estudo do Idec e Unicef mostra como rótulos influenciam a alimentação das crianças

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e o Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), publicaram, na última segunda-feira (04), os resultados de uma pesquisa que apresenta a influência dos rótulos de alimentos ultraprocessados na preparação e escolhas alimentares de crianças brasileiras. 

O estudo, realizado em agosto, analisou quais são os alimentos e bebidas ultraprocessados preferidos pelo público infantil, suas estratégias de marketing e como influenciam os pais e responsáveis. 

A Pesquisa revela que 45% dos pais e responsáveis não têm o hábito de verificar os rótulos das embalagens dos produtos que consomem, sendo que 10% declararam que nunca fazem essa verificação. Entre os que costumam analisar os rótulos, 10% o fazem sempre ou quase sempre e costumam checar com mais frequência: data de vencimento e validade; quantidade de açúcar; e quantidade de sódio. 

Quando o assunto é relacionado às embalagens de alimentos ultraprocessados: 82% afirmaram concordar totalmente ou concordar com a afirmação de que os elementos visuais presentes nas embalagens de alimentos, por exemplo, cores, expressões e imagens, influenciam a escolha alimentar das crianças.

RESULTADOS

Os resultados do estudo reforça a grande influência das estratégias de marketing e do grau de atratividade das embalagens na decisão de compra e escolhas alimentares de crianças. 

Por fim, reforça a necessidade de se investigar o impacto de diferentes cenários de exposições do público infantil a diversas estratégias de marketing, com intuito de avançar nas agendas regulatórias de publicidade e rotulagem e na promoção de ambientes alimentares mais saudáveis.

Acesse o estudo completo: PESQUISA IDEC

Fonte: Idec

0
Seja o primeiro a comentar!
Escreva aqui seu comentário...